segunda-feira, 9 de julho de 2018

Quatro meninos são retirados de caverna na Tailândia no 2º dia de resgate

Colegas de escola de alguns dos meninos presos em caverna na Tailândia comemoram anúncio de mais um resgate nesta segunda-feira (9)  (Foto: Tyrone Siu/ Reuters)

Total de oito meninos já deixaram a caverna Tham Luang, segundo a mídia internacional. Quatro meninos e o seu treinador ainda permanecem na cavidade subterrânea, onde entraram no dia 23 de junho.

Policiais fazem a segurança no entorno da caverna Tham Luang, na Tailândia Ye Aung Thu / AFP (Foto: Ye Aung Thu / AFP)Mais quatro meninos foram retirados da caverna Tham Luang, na Tailândia, subindo para oito o número de resgatados, na manhã desta segunda-feira (9), 2º dia de resgate, segundo a imprensa internacional, citando testemunhas. Quatro meninos e o seu treinador ainda permanecem na cavidade subterrânea, onde entraram no dia 23 de junho.
Os responsáveis pela coordenação das equipes de resgate ainda não confirmaram a informação oficialmente. Inicialmente, o governo tinha previsto a retirada de três meninos neste segundo dia de resgate, mas, com base no sucesso da operação do domingo, é possível que os quatro tenham sido trazidos à superfície.

Bom estado de saúde

Os quatro primeiros resgatados chegaram à superfície em segurança e em bom estado de saúde. Eles foram levados para o hospital da província de Chiang Rai, que fica a cerca de 70 km da caverna, onde permanecem internados em quarentena para evitar possíveis infecções. As autoridades estudam liberar a visita dos pais, segundo a CNN. Os garotos estavam com fome e pediram para comer um prato à base de arroz.
A BBC informou que o 5º menino resgatado também já está no hospital e passa bem, mas ainda não há informação sobre o estado de saúde dos outros três. Os nomes dos meninos não foram divulgados oficialmente.
Os mesmos especialistas que participaram da primeira etapa de salvamento no domingo (8) retornaram à caverna.

Boas condições para o resgate

Mais cedo, o governador da província de Chiang Rai e coordenador da célula de crise, Narongsak Osatanakorn, afirmou que os trabalhos desta segunda começaram às 11h (no horário local, 1h de Brasília) e que as autoridades "esperam ouvir boas notícias nas próximas horas".
fonte:G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário